Itaúna, quarta-feira, 29 de maio de 2013 às 13:41:30

Toque Econômico

O leão da Receita ficou muito bravo

O leão da Receita Federal está bravíssimo com irregularidades encontradas em diversas declarações do Imposto de Renda de pessoas físicas, especialmente de profissionais liberais. Segundo informações da Receita, são dentistas, advogados, médicos e outros, com altos rendimentos, que fraudaram as declarações para pagar menos imposto ou receber restituições indevidas. O prejuízo passa dos R$ 100 milhões e envolve cerca de 2.000 contribuintes que em 2010, 2011 e 2012 entregaram quase 5.000 declarações nessas condições. Os problemas vieram à tona no cruzamento de informações. Até a Polícia Federal foi chamada.

 

Dia dos Namorados chegando

Depois do Dia das Mães, a próxima data esperada pelo comércio varejista e de serviços é o Dia dos Namorados, data que ano após ano vem ganhando importância no ramo comercial. Os segmentos de presentes, bares e restaurantes, flores, motéis e chocolates são os que mais faturam. E com uma vantagem para as lojas de presentes: são sempre dois presentes.

 

Brasil livre da miséria?

O Governo Federal considera que o brasileiro que tiver renda per capta mensal abaixo de R$ 70,00 (isso mesmo: setenta reais!) encontra-se abaixo da “linha da pobreza”, por alguns também chamada de “linha da miséria”. Esse valor de R$ 70,00, segundo o Governo, foi recomendado pelo Banco Mundial, mas ele continua o mesmo desde sua instituição. Além disso, em agosto de 2009 um decreto do Governo determinou este valor para definir miséria no programa Bolsa Família. Como este valor está sem atualização monetária e os salários e benefícios foram reajustados, muita gente “saiu” da linha da pobreza, milagrosamente. Assim, fica muito fácil para o Governo Federal afirmar que está acabando com a miséria e que até o ano que vem (data de eleição presidencial) não haverá mais miseráveis no Brasil. Acontece que ainda há uns 22 milhões de miseráveis brasileiros “escondidos” nesse indicador defasado.

 

Site para encargos de domésticos

A partir de 1o de junho o Governo Federal vai lançar uma página na Internet para facilitar o pagamento de encargos de empregados domésticos. Para acessar, o empregador deverá fazer um cadastro com seu CPF e criar uma senha, além de confirmar alguns dados que serão cruzados com a Receita Federal. O objetivo é unificar e simplificar o pagamento de INSS e FGTS. A página está em fase de conclusão pelo Ministério do Trabalho, Caixa Econômica Federal, Previdência Social e Receita Federal, e vai funcionar como um arquivo para empregados e empregadores, onde serão armazenadas informações do contrato de trabalho, pagamentos mensais, férias, 13o salário, afastamentos, acidentes do trabalho, etc. Além de empregados e empregadores, o Governo também terá acesso aos dados. A página deve começar a funcionar no dia primeiro, como divulgou o Governo, mas a exigência do recolhimento do FGTS ainda depende de regulamentação pelo Congresso Nacional.

 

Elmo Nélio

Elmo Nélio

Contador e professor universitário

 

Veja mais