Itaúna, quinta-feira, 01 de fevereiro de 2018 às 15:16:52

Diretório Municipal do PSDB contesta declarações do vereador Hudson Bernardes

O Diretório Municipal do PSDB enviou comunicado ao Integração, contestando declarações do vereador Hudson Bernardes na reunião extraordinária da Câmara que aocnteceu na terça-feira passada. Leia, na íntegra:

"Na reunião extraordinária da Câmara, de quinta-feira 25/1, quando os vereadores discutiam o projeto de concessão de reajuste salarial aos servidores efetivos e aposentados do Município (3%), o líder do prefeito abordou a “economia” que a atual administração teria feito na construção da nova sede da Prefeitura. Em sua fala, Hudson disse que o custo da obra seria “em torno de R$24 milhões”, afirmando que são quatro blocos, “R$6 milhões cada um, dá R$24 milhões”. Mentiu o líder do prefeito, para justificar o pífio reajuste de 3% que foi concedido pela atual administração.

 

O custo dos dois prédios projetados, sendo que o primeiro já estava com sua estrutura concluída, conforme amplamente divulgado pela administração passada, do ex-prefeito por quatro mandatos, Osmando Pereira da Silva (PSDB), girava entre 12 e 14 milhões de Reais, a custos levantados àquela época. A previsão, inclusive, era de que o primeiro prédio ficaria concluído ainda no primeiro semestre de 2017 e, para concluí-lo o dinheiro já estava em caixa, fruto da negociação feita com a venda do prédio antigo da Prefeitura.

 

Com as mudanças feitas no projeto, pela atual administração, ao contrário do que afirmou o vereador-líder do prefeito, não houve a tão decantada economia. Isto, porque o único prédio que será concluído, deverá custar em torno de R$9 a R$10 milhões aos cofres públicos. Mas há que se somar a estes valores os aluguéis pagos (desnecessariamente, se tivessem concluído o primeiro prédio, dentro do prazo, e não optassem por refazer os projetos) pela utilização do prédio antigo, que é de R$35 mil. Estes aluguéis começaram a ser pagos em outubro passado. A previsão de conclusão da construção deste prédio e mudança da Prefeitura para o local é de final de 2019. Serão pagos, pelo menos, 24 aluguéis: 24xR$35 mil = R$840 mil. Mais os aluguéis pagos em outros prédios, em torno de R$30 mil/mês, multiplicados pelos mesmos 24 meses = R$720 mil. Já dá um total de R$1.560.000,00. Têm, ainda, custos de novos projetos que foram contratados e outros custos. Ao final da obra, somente um prédio (o que teve sua estrutura concluída ainda na administração de Osmando), com as modificações, custará os R$12 a R$14 milhões previstos inicialmente para a construção dos dois prédios.

Há que se perguntar: onde está a economia, senhor Hudson?

 

Diretório Municipal do PSDB de Itaúna"

Veja mais