Itaúna, terça-feira, 05 de dezembro de 2017 às 11:00:56

Equipe do SAMU realiza parto em colchão da sala de gestante em Itaúna

Um parto de emergência foi realizado pelo Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) em Itaúna no início da tarde de segunda-feira (4). A equipe precisou realizar os trabalhos em um colchão na sala da gestante Josiela Faria Nogueira, de 31 anos. Ela deu à luz a menina Lívia Nogueira Vaz, que veio ao mundo pesando pouco mais de três quilos e medindo 50 centímetros.

 

A avó da criança, Sônia de Faria Nogueira, de 61 anos, conta que recebeu a ligação da filha no início da manhã relatando que estava com fortes dores. Ao chegar na casa dela, verificou que Josiela já entrava em trabalho de parto e não daria tempo de levá-la ao hospital. Foi aí que Sônia decidiu acionar o Samu. “Foi tudo muito rápido. É a terceira filha que ela ganha. As outras duas foram parto induzido. Estava tudo programado para o dia 6, mas dessa vez a menina estava apressada. Eu agradeço a todos da equipe pela agilidade. Deu tudo certo e minha neta veio ao mundo linda e cheia de saúde”, conta.

A avó da menina chamou a equipe do Samu para socorrer a filha que estava em trabalho de parto (Foto: Sônia de Faria Nogueira / G1) A avó da menina chamou a equipe do Samu para socorrer a filha que estava em trabalho de parto (Foto: Sônia de Faria Nogueira / G1)

 

A avó da menina chamou a equipe do Samu para socorrer a filha que estava em trabalho de parto (Foto: Sônia de Faria Nogueira / G1)

 

O médico, Gustavo Uchôa, relatou que quando chegou na casa para atender ao chamado, percebeu que não daria tempo de fazer o transporte. Foi então que comunicou à equipe que seria necessário realizar o parto na sala da casa, onde Josiele estava deitada em um colchão. “Foi um momento de tensão, mas preparamos a gestante e a tranquilizamos o máximo possível. Em seguida, a orientamos a fazer força para a bebê, que já estava em período expulsivo sair. Com Deus nos guiando deu tudo certo e foi um momento de muita emoção”, disse.

 

A bebê chorou no primeiro instante, foi protegida com uma manta térmica e entregue à mãe, que estava estável. Ela e a filha foram levadas pela unidade para a maternidade do Hospital Manoel Gonçalves, onde permanecem internadas e passam bem. A previsão é que ambas recebam alta na manhã de terça-feira. G1

Veja mais